Siga-nos em

Espirito Santo do Pinhal

SP: aulas serão retomadas no dia 8 de setembro com rodízio de alunos

Reabertura vale para todo o ensino, e estabelece combinação de aulas presenciais e virtuais.

Publicado

em

SP: aulas serão retomadas no dia 8 de setembro com rodízio de alunos
Escola Cardeal Leme

O governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (24), que as aulas presenciais nas escolas serão retomadas, em fases, a partir do dia 8 de setembro. O retorno ocorrerá de forma escalonada e, por isso, as aulas online ainda serão uma ferramenta importante. As medidas também valem para escolas municipais e privadas.

A primeira etapa prevê retorno de 35% dos 13 milhões dos alunos. A segunda irá atingir 70% dos estudantes e a última vai chegar aos 100% dos alunos. “Cidades devem estar no amarelo e a epidemia devem estar controlada”, disse o secretário de educação, Rossieli Soares.

Entre as condições estão a obrigação de distanciamento de 1 metro e meio, com exceção do ensino infantil. As escolas poderão fazer revezamento da presença dos alunos nas salas de aula.

Também tem de adotar regras de segurança como uso obrigatório de máscaras, álcool em gel, higienizar as mãos com água e sabão.

Bebedouro de água serão proibidos durante esse período. Serão fornecidas canecas individuais para os estudantes.

As instituições de ensino ainda deverão medir a temperatura dos alunos e funcionários antes da da entrada nos prédios.

Os intervalos deverão ser feitos de forma revezamento de turmas com horários alternados.

A saída e entrada deverá ser diferente do horário de pico do trânsito da cidade.

Além disso, campeonatos esportivos, assembleias, entre outras atividades, estão proibidas.

Não regionalizada

A volta às aulas não será regionalizada, mas levará em conta em que fase estarão as diretorias de ensino que englobam várias cidades. “Se essas cidades estiverem no amarelo, voltam. Porque há trânsito de alunos de uma cidade para outra”, disse o secretário de Educação, Rossiele Soares. Antes do retorno às aulas presenciais, há uma análise de 28 dias das condições de saúde anteriores à volta.

Com informações da Band

Compartilhe esta notícia