Siga-nos em

Geral

TSE divulga divisão do fundão eleitoral; veja quanto cada partido irá receber

No total, R$ 2 bilhões serão distribuídos para as 33 legendas registradas no Brasil

Publicado

em

TSE divulga divisão do fundão eleitoral; veja quanto cada partido irá receber
Foto edição Portal de Pinhal

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta quarta-feira (17) o cálculo da divisão de recursos do fundo eleitoral destinado às campanhas dos partidos nas eleições municipais de 2020. 

O partido Novo e o PRTB abriram mão do fundo e não vão receber recursos para financiar as campanhas de seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. 

A distribuição dos recursos leva em conta os votos válidos recebidos pelo partido e número de parlamentares da sigla na Câmara dos Deputados e no Senado. 

No total, R$ 2 bilhões serão distribuídos para as 33 legendas. O PT vai receber a maior quantia, no valor de R$ 201 milhões. Confira tabela com os valores arredondados:

PARTIDOVALOR
PTR$ 201 MILHÕES
PSLR$ 199 MILHÕES
MDB (PMDB)R$ 148 MILHÕES
PPR$ 140 MILHÕES
PSDR$ 138 MILHÕES
PSDBR$ 130 MILHÕES
DEMR$ 120 MILHÕES
PLR$ 117 MILHÕES
PSBR$ 109 MILHÕES
PDTR$ 103 MILHÕES
REPUBLICANOSR$ 100 MILHÕES
PODER$ 78 MILHÕES
PTBR$ 46 MILHÕES
SOLIDARIEDADER$ 46 MILHÕES
PSOLR$ 40 MILHÕES
PROSR$ 37 MILHÕES
NOVO ( ABRIU MÃO – NÃO VAI RECEBER )R$ 36 MILHÕES
CIDADANIAR$ 36 MILHÕES
PATRIR$ 35 MILHÕES
PSCR$ 33 MILHÕES
PC do BR$ 31 MILHÕES
REDER$ 28 MILHÕES
AVANTER$ 28 MILHÕES
PVR$ 20 MILHÕES
PTCR$ 9 MILHÕES
PMNR$ 6 MILHÕES
DCR$ 4 MILHÕES
PCBR$ 1 MILHÃO
PCOR$ 1 MILHÃO
PMBR$ 1 MILHÃO
PRTB ( ABRIU MÃO – NÃO VAI RECEBER )R$ 1 MILHÃO
PSTUR$ 1 MILHÃO
UPR$ 1 MILHÃO

Na terça-feira (16), após pedido de revisão do primeiro cálculo, divulgado no início do mês, o tribunal decidiu considerar que também deve ser levado em conta na divisão dos recursos do fundo o número de senadores eleitos pela legenda nas eleições de 2018, mas que saíram dos partidos. A divisão inicial levou em conta a representatividade das legendas no primeiro dia útil de junho. 

O Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) foi criado pelo Congresso após a decisão do STF que, em 2015, proibiu o financiamento privado de campanhas políticas.

A tabela com a distribuição para todos os partidos pode ser acessada também no site do TSE.  

Com informações da Agência Brasil

Compartilhe esta notícia

Clique aqui