Connect with us
;

Brasil

Araraquara (SP) decreta lockdown e impõe multa de até R$ 6 mil a infrator

Motivada por aumento de casos e nova variante do coronavírus, prefeitura restringe a circulação de carros, bicicletas e pessoas pela cidade de 238 mil habitantes durante 15 dias

Publicado

em

© Foto Edição do Portal de Pinhal

A prefeitura de Araraquara decretou lockdown a partir desta segunda-feira, 15, após o crescimento de casos de covid-19 e de mortos e a confirmação da circulação das variantes de Manaus e do Reino Unido.

- Publicidade -
Bolsas de estudos. Clique aqui

Os infratores estarão sujeitos a multas que variam de R$ 120 a R$ 6 mil. A medida não tem precedentes no Estado de São Paulo nem no auge da pandemia, entre os meses de maio e julho de 2020.

- Publicidade -
Clique aqui

Decreto da prefeitura de Araraquara restringe a circulação de carros, bicicletas e pessoas pela cidade de 238 mil habitantes durante 15 dias. O deslocamento só será permitido para acesso a serviços essenciais ou em caso de necessidade comprovada. Igrejas, templos e clubes estão proibidos de funcionar. O comércio essencial só pode abrir até as 20h e atender com o uso de senhas. Postos de combustível fecham a partir das 19h.

- Publicidade -
Clique aqui

Araraquara, que atingiu 100% de ocupação de leitos de enfermaria e 96% em UTI, soma 12.127 casos e 146 mortes pela covid-19.

“A cidade vive o pior momento da pandemia. Mutações do coronavírus foram identificadas em nosso município. O alerta é de grau máximo”, disse o prefeito Edinho Silva (PT).

As variantes britânica e brasileira do coronavírus foram identificadas em 11 das 16 amostras enviadas ao Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, vinculado à Universidade de São Paulo (USP). Os exames foram encaminhados ao Instituto Adolfo Lutz para confirmação. O prefeito já informou o achado ao Centro de Contingência da Covid-19 do governo de São Paulo.

Segundo o prefeito, a investigação foi motivada pelo aumento da transmissão do vírus nas últimas semanas e a mudança no perfil dos internados, que agora são mais jovens. A gestão municipal também estendeu o horário de atendimento em seis unidades de saúde, que fechavam às 17h, para até as 20 horas

Secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, o coronel João Alberto Nogueira Júnior afirma que equipes da prefeitura farão blitzes nas ruas para, em um primeiro momento, orientar sobre as normas. “As pessoas não devem sair de casa a pé ou de carro sem um bom motivo. Não se pode pensar, por exemplo, em sair para uma caminhada, ou um passeio. A prefeitura dispõe de dispositivos legais para multar as pessoas físicas e jurídicas pelo descumprimento do decreto.”

O comércio em geral fica proibido de utilizar o sistema drive-thru, com exceção das redes de fast food e pizzarias que já possuem de forma institucional esse serviço. A venda por delivery no setor de alimentação está liberada.

Com o decreto, podem funcionar até 20 horas supermercados, hipermercados, açougues, padarias, feiras livres e cerealistas, mas não pode haver consumo no local e a lotação máxima será de 30% com uso de senhas. Indústrias, agências bancárias, transportadoras e oficinas de veículos também podem funcionar, mas com medidas de segurança.

Nos 12 primeiros dias do mês, a cidade teve o maior número diário de mortes pela covid-19 desde o início da pandemia. O maior registro aconteceu na sexta, com seis óbitos em 24 horas. Também houve recorde de casos (123,5 em média por dia) e em número de internados (184). No sábado, houve mais duas mortes e 201 casos. Neste domingo, foram 167 casos e três mortes.

Com informações do Terra

- Publicidade -

Fundador e editor-chefe do Portal de Pinhal | contato@portaldepinhal.com.br

Copyright © 2020 Portal de Pinhal - CNPJ 32.963.468/0001-78 - Todo conteúdo do site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte.