Connect with us

Espirito Santo do Pinhal

Sobre o livro JAZZ BAND NA SALA DA GENTE, do pinhalense Alexandre Staut

Publicado

em

© Alexandre Staut - autor do livro

Jazz band na sala da gente é a história romanceada do avô judeu de Alexandre, Eduardinho Staut, que nos anos 30 e 40, foi músico da pequena orquestra de Espírito Santo do Pinhal, “Pinhal Jazz”, assim como dono da funerária da cidade. Mas não é só isso. O livro retrata a cidade de Pinhal num momento de grandes transformações, as ruas, as praças, clubes e teatro. Por meio dos personagens é possível passear por uma Pinhal desconhecida das novas gerações, e que se transformaria na nossa cidade, assim como a conhecemos hoje.   

O livro de estreia de Staut – escritor que leva o nome de Pinhal para o Brasil e o mundo, em congressos em que participa aqui e em cidades da Europa -, penetra no imaginário e na mitologia dos anos 40, de Pinhal, sem incorrer em inverossimilhança, num romance que dá ideia do Brasil daqueles conturbados anos, pós-Segunda Guerra Mundial, numa cidade do interior com seus valores, seus totens, seus moralismos e tensões.  

As figuras emblemáticas de Eduardinho, de Ondina, de Buduçu remetem às mesmas figuras folclóricas e recorrentes encontradas em qualquer lugar do mundo, em Pinhal ou em Komala, em Cataguases ou Macondo. Como diz um personagem de Cyro dos Anjos, “a literatura se nutre do real”. Esse real redimensionado, essas vivências retrabalhadas, com o amálgama da ficção edulcorando a memória, recuperam a humanidade (e o universalismo) das histórias de pessoas comuns. 

O livro tem apelo junto a um público amplo, tanto infantil, quanto adulto, e já foi adotado pelo Fundamental II de uma escola de Rondonópolis, no Mato Grosso. A leitura é leve e traz fatos divertidos e curiosos sobre as famílias que construíram Pinhal, além dos ‘causos’ da região, como o acidente automobilístico da Ponte do Desastre, que é retratado em suas páginas, num dos momentos mais emocionantes da obra.  

O romance tem sido trabalhado por professores de Língua Portuguesa, Educação Artística (música) e História – a obra é datado dos anos 1930 e 1940, período da união de diversos povos na cidade, italianos (fugidos da Segunda Guerra na Europa), negros, entre outros – de diversas escolas.  

Sobre o autor: 

Alexandre Staut nasceu em Espírito Santo do Pinhal (SP), em 1973. Além de Jazz band na sala da gente, publicou os romances Um lugar para se perder (2012) e O incêndio (2018), além do infantil A vizinha e a andorinha (2015). É também autor de Paris-Brest (Prêmio ‘Best French Cuisine Book’ do ‘Gourmand World Cookbook Awards’, em 2016), com memórias gastronômicas dos tempos em que trabalhou como cozinheiro na França. Como roteirista, escreveu o média-metragem “O anjo da guarda de Caio Fernando Abreu”, e como ator, atuou no filme “A moça do Calendário”, de Helena Ignez. É também pintor, e o idealizador da revista literária São Paulo Review e da editora de livros Folhas de Relva Edições. 

Edição: 1 
Ano: 2021 
Assunto: Literatura Nacional – romance  
Idioma: Português 
País de produção: Brasil 
ISBN: 978-65-990997-3-1 
Peso: 0,200 kg 
Nº de páginas: 144
Preço unitário: R$ 43,90.  
Para compras individuais: www.editorafolhasderelva.com.br 
Preço especial para compras acima de 150 exemplares.  

Clique Aqui

BOLSAS DE ESTUDO DE ATÉ 70% DE DESCONTO - CLIQUE AQUI

Mais lidas da semana

Copyright © 2020 Portal de Pinhal - CNPJ 32.963.468/0001-78 - Todo conteúdo do site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte.