Siga-nos em

Geral

RIO: Operação na comunidade do Jacarezinho deixa ao menos 25 mortos

Publicado

em

© Foto Reprodução / TV Globo

Uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro na manhã desta quinta-feira (6) na comunidade do Jacarezinho, provocou um forte tiroteio na região e resultou na morte de 25 pessoas, entre elas um policial civil. Batizada de Excerptis, a ação tinha como objetivo investigar o aliciamento de crianças e adolescentes para ações criminosas.

De acordo com a polícia, o tráfico da região adota táticas de guerrilha, com o uso de armas pesadas e homens fardados. A corporação informou que as crianças e adolescentes aliciados para o crime estariam participando de atos como assassinatos, roubos e até sequestros de trens da Supervia. O Jacarezinho é considerado uma base do Comando Vermelho, maior facção do tráfico no Rio.

A polícia já confirmou a morte do policial André Frias, da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), que foi baleado na cabeça. Outros dois policiais ficaram feridos, sendo um da própria Dcod, e o outro da Coordenadoria de Operações Especiais (Core) – não há informações sobre o quadro de saúde deles. Os outros 24 mortos teriam envolvimento com o tráfico.

Além dos agentes, dois passageiros dentro de um vagão da Linha 2 do metrô foram feridos após uma bala perdida estilhaçar uma janela. Também não havia informações sobre o quadro de saúde deles. A troca de tiros chegou a afetar a circulação da Linha 2 do metrô e dos ramais de Saracuruna e de Belford Roxo da Supervia. Trens da Central não partiam para esses destinos.

Em uma quebra de dados telemáticos autorizada pela Justiça, a polícia identificou 21 integrantes do grupo criminoso, todos responsáveis por garantir o domínio territorial da região com utilização de armas de fogo. Os agentes ainda identificaram uma estrutura típica de guerra provida de centenas de “soldados” munidos com fuzis, pistolas, granadas, coletes balísticos e roupas camufladas.

*Pleno News

Compartilhe esta notícia

Clique aqui