Connect with us

Brasília

Quarentena Eleitoral: veja como votaram os 20 deputados mais votados em Pinhal

Dos 20 deputados mais votados na cidade, 9 foram favoráveis à quarentena.

Publicado

em

© Arnaldo Jardim, Baleia Rossi, Eduardo e Joice

Com articulação do centrão, os deputados resgataram nesta quarta-feira (15), a quarentena eleitoral para juízes, integrantes do Ministério Público, militares e policiais, mas encurtaram de cinco para quatro anos o prazo para que membros dessas categorias possam deixar o cargo para disputar eleições.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

A emenda foi aprovada por 273 votos a 211. O texto vai ao Senado após a votação dos demais destaques.

Os 20 deputados federais mais votados de Espírito Santo do Pinhal participaram da sessão na Câmara. Destes 9 votaram a favor e 11 votaram contra.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Votaram favoravelmente os deputados, Arnaldo Jardim (Cidadania), Baleia Rossi (MDB), Roberto Alves (Republicanos), Celso Russomanno (Republicanos), Paulo Teixeira (PT), Tabata Amaral (PDT), Cezinha Madureira (PSD), Pr. Marco Feliciano (PL) e Guilherme Mussi (PP).

Contra votaram Eduardo Bolsonaro (PSL), Joice Hasselmann (PSL), Capitão Augusto (PR), Kim Kataguiri (DEM), Tiririca (PL), Paulo Freire Costa (PL), Luiz P. O. Bragança (PSL), Vinicius Poit (NOVO), Policial Katia Sastre (PL), Carlos Sampaio (PSDB) e Ivan Valente (PSOL).

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

A quarentena visa evitar a politização nesses setores. O centrão, que comanda hoje a Câmara, foi um dos principais alvos da Operação Lava Jato. Os deputados acusam o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro, cujo nome é apontado como pré-candidato à Presidência, de usar o cargo para se promover politicamente.

Durante a votação dos destaques – propostas de modificação ao texto – na quinta-feira passada (9), a Câmara derrubou a quarentena eleitoral para juízes e integrantes do Ministério Público por três votos: foram 254 votos a favor da medida -eram necessários ao menos 257.´

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Em decorrência disso, líderes partidários argumentaram que seria incoerente manter a restrição para militares e policiais ao mesmo tempo em que era liberada a candidaturas de magistrados. Todas as quarentenas acabaram caindo, por consequência.

Mesmo com a derrota, o centrão manobrou para retomar a restrição às categorias. A primeira tentativa de devolver a quarentena eleitoral ao texto passou por uma emenda aglutinativa que uniria destaques – propostas de modificação ao texto – do PSDB e do Solidariedade.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO Booking.com
Clique Aqui