Siga-nos em

Geral

Com trio elétrico de luxo, ato contra Bolsonaro na Paulista reúne 8 mil pessoas

Organizadores do ato alugaram por R$ 100 mil, trio elétrico usado por Ivete

Publicado

em

© Foto Reprodução / Rede Sociais

Na noite deste sábado (2), a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que os atos contra o presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista reuniu cerca de 8 mil pessoas. Organização diz 100 mil.

Os protestos foram puxados por movimentos sociais, sindicatos, oposição e partidos de esquerda. Entre as pautas reivindicadas estavam o impeachment do presidente, o aumento do custo de vida e o retorno do auxílio emergencial.

Organizadores do ato alugaram por R$ 100 mil o trio elétrico Demolidor, usado por anos nos blocos de Ivete Sangalo e outros artistas. A estrutura é luxuosa: 24 metros de comprimento que abrigam camarins com luz de cromoterapia, decoração interna baseada no feng shui, área VIP, quatro banheiros, caixas de som com 343 mil watts de potência e elevadores hidráulicos.

Nas redes sociais, aliados e admiradores do presidente fizeram piada sobre a baixa adesão aos atos, e confrontaram as imagens com a suposta alta na rejeição ao presidente.

Esquema policial custou R$ 400 mil

O cálculo de 8 mil pessoas no protesto, apresentado pela SSP foi realizado a “partir do uso de imagens aéreas, análise de mapas e georreferenciamento, determinando a extensão do movimento ao longo da avenida, bem como nas áreas adjacentes”, segundo trecho de nota do órgão encaminhada à imprensa. O quantitativo fica bem abaixo dos 100 mil participantes informado pela organização do ato.

Segundo a Secretaria, o esquema especial de policiamento custou cerca de R$ 400 mil aos cofres públicos. Foram utilizados 150 viaturas, 10 cães, 60 cavalos e cinco drones.

Imprensa militante

A velha imprensa militante, tentou mais uma vez, sem sucesso, maquiar o fracasso das manifestações deste sábado.

Compartilhe esta notícia

Clique aqui