Siga-nos em

Educação

Seleção para estudar na Irlanda com bolsas de estudo está com inscrições abertas

Serão contemplados 100 estudantes com bolsas parciais e totais

Publicado

em

© Foto Divulgação | Educa + Brasil

Estão abertas as inscrições para um intercâmbio na escola SEDA College, localizada em Dublin, na Irlanda. Serão disponibilizadas 100 bolsas de estudo, sendo dez integrais e as outras 90 parciais com descontos de até 50%. Neste ano, os estudantes que optarem pelo curso de 6 meses, poderão trabalhar legalmente no país e financiar parte dos estudos ganhando em euro. 

Interessados têm até 20 de maio para se candidatar através do site do programa. Para participar, é preciso ter 18 anos. Além disso, é necessário o pagamento de uma taxa de R$97 para participar da seleção. Com o pagamento, o estudante também terá acesso por três meses à plataforma SEDA College Online, com mais de 60 cursos de inglês de todos os níveis, indo do básico ao avançado.

A seleção dos bolsistas acontece em uma única etapa em 21 e 22 de maio. Nestes dias, os candidatos realizarão uma prova com um total de 50 questões de inglês, lógica e conhecimentos gerais sobre a Irlanda e a SEDA College.

A soma dos pontos na prova equivale ao valor do desconto, que pode chegar a até 50%. Ou seja, se o candidato, por exemplo, acertar 46 questões, conseguirá 46% de desconto, caso ele acerte 33 questões, conseguirá 33% de desconto, e assim sucessivamente.

Vale lembrar que a prova não é eliminatória e que todos os alunos que finalizarem o teste estarão elegíveis a concorrer às bolsas integrais, que serão disponibilizadas utilizando o critério de sorteio.

No dia 23 de maio será anunciado nas redes sociais da SEDA Dream o nome dos ganhadores das bolsas integrais, além da divulgação da nota na prova de cada participante. Neste mesmo dia, serão abertas as matrículas para as bolsas parciais, que terão suas vagas encerradas por ordem de adesão.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

Siga o @pinhalportal no Instagram e no Google News. Participe também do WhatsApp e do Telegram.

Compartilhe esta notícia

Clique aqui