Connect with us

Agronegócio

Área irrigada por gotejamento subterrâneo no Estado de Goiás deve triplicar em 2022

Por João Silva, Especialista Agronômico Netafim

Publicado

em

Em 2017, no município de Abadiânia, era implementado o primeiro sistema de gotejamento subterrâneo para grãos do estado de Goiás. Um projeto de 51 hectares que seria o pontapé inicial para a irrigação localizada em grãos no Estado.

Hoje a tecnologia está em franca expansão no Estado e somente no ano de 2022 a área irrigada deve triplicar em relação ao ano de 2021. O motivo desse crescimento se dá principalmente pela nova solução lançada pela Netafim que permite a harmonização do sistema de gotejamento e pivô central, proporcionando ao agricultor todos os benefícios de uma área 100% irrigada.

A você leitor que ainda não está familiarizado com o termo “harmonização dos sistemas de irrigação”, essa concepção visa utilizar dois métodos distintos de irrigação, no caso o gotejamento e o pivô central, para se obter uma área irrigada na sua totalidade, incluindo os corners dos pivôs que comumente são chamados de “calcinhas”.

São diversos os benefícios que essa concepção de projeto proporciona ao produtor rural. Plantar toda a área ao mesmo tempo sem depender das chuvas, melhorando a eficiência operacional da fazenda, aumento de produtividade, realização da terceira safra em 100% da área, aumento do valor da propriedade agrícola, e no final de tudo, mais dinheiro no bolso do agricultor.

Os projetos de harmonização podem ocorrer de duas formas, a primeira é instalando o projeto em uma área onde já existem os pivôs instalados, posicionando o gotejamento subterrâneo nas áreas não irrigadas pelos pivôs. A segunda é projetar a área irrigada desde o início, adequando os pivôs e gotejamento de forma a se obter um projeto mais otimizado, equilibrando os diferentes tipos de irrigação de forma a se utilizar equipamentos maiores que apresentam menor custo por hectare e complementando a área com o gotejamento subterrâneo, desta forma o custo do perímetro total irrigado fica muito atrativo e o agricultor consegue aproveitar cada hectare de sua propriedade.

Há diversas opções para se realizar a harmonização dos sistemas, alguns casos pode-se utilizar uma adutora já existente de um pivô para irrigar uma área adicional de gotejamento, pode-se também utilizar a mesma estrutura de reservatório e casa de bombas para a instalação do novo sistema.

Os produtores que aderiram a harmonização dos sistemas de irrigação já estão colhendo os frutos do investimento. Além da melhoria no operacional da fazenda, as bordaduras, que anteriormente eram conduzidas como sequeiro,  estão apresentando aumento de produtividade de 30 a 40% na cultura da soja e até 50% na cultura do milho, além disso o cultivando o  feijão na terceira safra em toda a área.

*João Silva, Especialista Agronômico Netafim

Clique aqui e veja mais sobre o Agronegócio.

Siga o @portaldepinhal no Instagram, no Facebook e no Google News.

Siga o Portal de Pinhal no Google News e receba alertas sobre as principais notícias.

Siga o Portal de Pinhal no Google News e receba alertas sobre as principais notícias.