Connect with us

Brasil

Governo federal adia Concurso Unificado no país por causa de chuvas no RS

Não há nova data, diz ministra da Gestão

Publicado

em

CONCURSO UNIFICADO FEDERAL
© Imagem: Arte | EBC

Nesta sexta-feira (3), o governo federal tomou a decisão de adiar em todo o país a realização das provas do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) devido às intensas chuvas no Rio Grande do Sul. O concurso, que é o maior do Brasil, estava programado para o próximo domingo (5).

O adiamento oficial foi anunciado pela ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, e pelo ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta.

“A conclusão que tivemos hoje é que é impossível fazer a prova no Rio Grande do Sul. O nosso objetivo, desde o início, é garantir o acesso de todos os candidatos”, disse a ministra. “A solução mais segura para todos os candidatos de todo o país é o adiamento da prova”, acrescentou. 

Anteriormente, o ministro Paulo Pimenta havia mencionado que o governo estava considerando adiar as provas no Rio Grande do Sul, onde 86 mil candidatos estão inscritos para realizá-las em dez cidades.

O CPNU é o maior concurso já realizado no país, com 3.665 locais de aplicação e 75.730 salas em todo o Brasil. No total, 2,144 milhões de candidatos inscritos competirão por 6.640 vagas oferecidas por 21 órgãos públicos federais.

Em relação às enchentes, um boletim da Defesa Civil estadual divulgado nesta sexta-feira pela manhã registra 31 mortes em decorrência das chuvas em todo o estado. Além disso, há 74 pessoas desaparecidas e 56 feridas. Até agora, 235 municípios foram afetados pelas tempestades, afetando um total de 351.639 pessoas. Dentre elas, 17.087 estão desalojadas e 7.165 estão em abrigos. O governador Eduardo Leite alerta que esses números podem aumentar nos próximos dias.

Com informações da Agência Brasil

Siga o Portal de Pinhal no Google News e receba alertas sobre as principais notícias.

Publicidade