Connect with us

Espírito Santo do Pinhal

Pinhal, São João, Mococa, Rio Pardo, Vargem Grande do Sul e Casa Branca criaram 725 empregos formais no 1º trimestre do ano

Maior geração de emprego formal no período ocorreu no setor industrial

Publicado

em

Empregos na Região
© Foto: Kerkezz | Depositphotos

São João da Boa Vista, Mococa, São José do Rio Pardo, Espírito Santo do Pinhal, Vargem Grande do Sul e Casa Branca geraram, juntas, 725 empregos com carteira assinada no 1º trimestre de 2024. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego na terça-feira (30).

A maior geração de empregos no período ocorreu no setor industrial, que abriu 598 postos de trabalho, seguido pelo agronegócio, cujo saldo foi de 414 empregos. Por outro lado, o setor de serviços teve saldo negativo no trimestre, com o fechamento de 91 postos de trabalho.

“Essa tendência reflete em parte o cenário econômico atual, onde o câmbio favorece as exportações, impulsionando o setor industrial e agrícola. Por outro lado, o aumento do custo de diversos segmentos devido à variação cambial está impactando negativamente o setor de serviços, evidenciando a complexidade das interações econômicas regionais”, analisa o vice-diretor do Ciesp São João da Boa Vista, Adriano Fontão Alvarez.

O resultado representa melhora de 37,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram abertos 527 postos de trabalho. Os dados do Caged são coletados junto às empresas e abarcam o setor privado com carteira assinada, ou seja, não incluem os trabalhos informais.

“É perceptível que o mercado das commodities está passando por um processo de correção dos valores após a pandemia, afetando todos os setores. Os preços estão se estabilizando em um patamar mais baixo, o que tem reflexos na economia em geral. Portanto, é importante acompanhar de perto essas tendências e adotar estratégias flexíveis para lidar com essa nova realidade do mercado”, afirma Alvarez.

Cidades

São José do Rio Pardo liderou o ranking da geração de empregos no 1º trimestre do ano, com a abertura de 692 postos de trabalho.  Na cidade, o resultado veio do agronegócio, que contratou 356 profissionais com carteira assinada, seguido pela indústria, que gerou 235.

Em segundo lugar, mas já com bastante distância nos números, veio Vargem Grande do Sulque abriu 219 postos de trabalho, somando janeiro, fevereiro e março de 2024. O setor de serviços foi quem puxou o saldo, com saldo de 84 empregos no trimestre. 

Na sequência veio Espírito Santo do Pinhal, onde o saldo foi de 205 empregos no período. As contratações foram lideradas pelo setor de Serviços, com 150 contratações. 

Em Casa Branca o saldo ainda foi positivo com a geração de 34 empregos, puxados pela indústria. Embora o saldo seja mais baixo, comparado com os outros municípios, a cidade também é a menor da região em número de habitantes (30,5 mil – IBGE 2020).

São João da Boa Vista e Mococa foram as únicas cidades da região com saldo de empregos negativo no trimestre. Em São João, foram fechados 181 postos de trabalho no período, puxados pelo setor de serviços, que registrou grande demissão em março. Já em Mococa, o saldo foi de 244 demissões, ocasionadas pelo agronegócio, que mais demitiu do que contratou em janeiro, fevereiro e março.

Foto: Kerkezz | Depositphotos

Siga o Portal de Pinhal no Google News e receba alertas sobre as principais notícias.

Publicidade