Siga-nos em

Saúde

Tudo sobre a manutenção dos implantes dentários

Publicado

em

© Foto Pixabay

Indicada para quem perde um ou mais dentes, a cirurgia de implante dentário é, atualmente, a melhor maneira para se restabelecer um sorriso bonito e saudável. “Como resultado, o paciente recupera integralmente a função mastigatória e melhora significativamente sua qualidade de vida. Isso sem falar na estética e na autoestima, que vai lá para o alto”, diz Cindy Dodo, especialista em Implantodontia e consultora científica da S.I.N. Implant System. 

De forma geral, com o avanço tecnológico na Odontologia, a cirurgia de implantes é relativamente simples. Isso porque ela é realizada no próprio consultório do dentista com anestesia local, sendo que o paciente praticamente não sente dores. “Acima de tudo, o procedimento é seguro e quase que indolor, atualmente”, diz Cindy. “No entanto, após sua realização, é preciso tomar alguns cuidados para que as próteses permaneçam estáveis e tenham a melhor durabilidade possível”, conclui. 

Veja, a seguir, as recomendações da especialista para garantir vida longa aos implantes:

1) Esforço mínimo após a cirurgia. “Nas primeiras 48 horas após o procedimento, o paciente deve fazer o máximo de repouso para evitar sangramentos, edemas e infecções”, diz Cindy. Neste período, é recomendada a aplicação de compressas geladas, que têm como objetivo reduzir a dor e inchaços.

2) Dieta líquida e pastosa, de início. Nos primeiros três dias após a cirurgia, recomenda-se a ingestão de líquidos, iogurtes e sorvetes, evitando-se alimentos mais duros ou muito quentes, que podem machucar a região implantada ou prejudicar os pontos. Ela lembra que, aos poucos, ao longo da primeira semana, são introduzidos alimentos pastosos, em temperatura ambiente.

3) Processo de cicatrização. “Nos primeiros dias após o procedimento, a pessoa deve evitar fumar, suspender o consumo de bebidas alcoólicas e fugir do sol”, diz Cindy. “Estes fatores podem interferir no processo da cicatrização”, explica a especialista. “Para que a recuperação seja tranquila, é preciso seguir à risca todas as recomendações do dentista na fase do pós-operatório”, completa.

4) Uso de medicamentos. Após a cirurgia, o dentista costuma prescrever analgésicos, anti-inflamatórios e, em alguns casos, antibióticos. “É importante que o paciente faça o uso correto destas medicações e jamais pratique a automedicação. Se ocorrer dor ou desconforto, mesmo com o uso dos remédios receitados, a orientação é informar o dentista, sem demora”, diz a profissional. 

5) Visite o dentista regularmente. “O ideal é retornar ao consultório a cada quatro ou seis meses”, indica Cindy. Durante estas consultas, o profissional irá verificar as condições gerais dos implantes e o que pode ser feito preventivamente, em casos de perda óssea ou de qualquer outro problema. “O dentista também vai avaliar e passar as orientações necessárias para uma boa higienização, o que é imprescindível para evitar desordens na cavidade bucal”, explica a especialista. “Vale lembrar, ainda, que alguns pacientes estão sujeitos a ter inflamações assintomáticas, o que tornam as visitas ao dentista ainda mais importantes”, completa. Em tempo: logo após a colocação da prótese, é importante que o paciente retorne ao consultório, para que o dentista avalie se a oclusão (mordida) está satisfatória, verificando como aconteceu a adaptação ao implante.

6) Priorize a boa higiene bucal. Os pacientes com implantes devem manter a mesma conduta usada quando os dentes são naturais. “Nesse sentido, a escovação deve ocorrer após cada refeição, assim como o uso do fio dental”, diz a especialista. “Em relação às escovas, pode existir a necessidade de escovas interdentais dependendo do tipo e de onde ficam as próteses”, explica ela. Além disso, ela diz que, caso seja possível, o paciente deve adquirir um irrigador oral. “Este aparelho solta um jato de água em alta velocidade que ajuda de forma considerável na higienização da boca”, explica. 

7) Fique atento aos sinais de alerta. “Se houver dores intensas, acúmulo de alimentos ou se o paciente sentir que a prótese pode estar um pouco solta, é preciso contatar o dentista sem demora para uma avaliação detalhada e correção do problema”, diz Cindy. 

Sobre a S.I.N. Implant System: referência mundial em produtos para implantes dentários, a S.I.N Implant System tem DNA brasileiro e está no mercado desde 2003. Hoje, seu parque fabril de última geração entrega mais de 5 milhões de produtos acabados todos os anos, com presença em 22 países. Com uma trajetória de conquistas apoiada nos princípios simplicidade, inovação e nanotecnologia, a S.I.N. Implant System oferece as melhores linhas de implantes dentários do mundo, além de componentes protéticos. A empresa tem como visão oferecer o que há de melhor e mais seguro na área de implantodontia, utilizando, para isso, tecnologia de ponta e equipamentos de última geração, que passam por rigoroso controle de processos. A excelência em qualidade de seus produtos é garantida e comprovada por meio de certificações nacionais e internacionais. O sonho de restaurar sorrisos, iniciado com a Sra. Neide e o Dr. Ariel Lenharo, continua vivo. Em tempo: Ariel Lenharo foi o primeiro doutor em implantodontia do Estado de São Paulo, tendo também realizado sua pós-graduação nos Estados Unidos, no Pankey Institute. A Sra. Neide e o Dr. Lenharo estiveram à frente da companhia até 2009, quando o controle acionário da S.I.N passou para o fundo de investimentos Southern Cross Group, equity firm líder e mais antigo dedicado ao mercado latino-americano, com mais de U$ 2,8 bilhões investidos em 38 empresas em todo o continente. Mais informações em www.sinimplantsystem.com.br.

Compartilhe esta notícia

Clique aqui
Clique aqui