Siga-nos em

Futebol

Guarani de Campinas corre atrás de um novo treinador

Publicado

em

Guarani de Campinas corre atrás de um novo treinador
© Foto Pixabay

Ocupando a penúltima colocação da Série B do Campeonato Brasileiro desse ano e passando por uma crise profunda, o Guarani de Campinas decidiu demitir quase toda a sua comissão técnica. Entre os que não trabalham mais no Bugre estão o técnico Marcelo Chamusca, o auxiliar técnico, Caio Autuori, o preparador de goleiros, Silvano Austrália e também o superintendente de futebol, Michel Alves. O time campineiro só tem duas vitórias em 13 partidas disputadas e corre sério risco de ser rebaixado para a Série C do ano que vem. É sobre isso que nós da Betsonly, onde você encontra uma lista com os sites que oferecem os melhores bônus de apostas, falaremos hoje.

Chamusca estava no clube há apenas cerca de um mês. Ele foi contratado em 18 de maio desse ano para substituir Daniel Paulista. Quando Chamusca chegou, o Bugre já estava em crise e havia passado cerca de duas semanas sem um treinador permanente. Chamusca dirigiu o Guarani em seis jogos, colecionando três derrotas, dois empates e apenas uma vitória. Paulista, que estava no comando do time antes de Chamusca, havia feito um bom trabalho no ano passado e no início desse ano, mas não resistiu ao início ruim na Série B e foi demitido ainda na 5ª rodada da competição.

No ano passado, Paulista comandou o Bugre em uma campanha que viu o clube lutar pelo acesso á Série A e terminar a Série B em sexto lugar, há apenas quatro pontos do último time a conseguir o acesso, o Avaí. Nesse ano, o técnico também conseguiu fazer um bom Campeonato Paulista chegando a se classificar para as quartas de final da competição e sendo eliminado nos pênaltis pelo Corinthians. Contudo, o desempenho no início da Série B não foi bom e Paulista acabou pagando por isso com seu emprego.

Agora, o Guarani corre contra o tempo para contratar um novo treinador. Já na terça-feira, o Brugre enfrenta o Ituano, no Brinco de Ouro da Princesa, pela 15ª rodada da Série B. O time de Itu também luta contra o rebaixamento e, portanto, o confronto é fundamental para ambas as equipes. Uma vitória poderia tirar o Guarani da zona de rebaixamento e colocar o Ituano, que é o último time fora dela. Já uma derrota poderia, inclusive, colocar o Bugre na última colocação da tabela, dependendo dos outros resultados da rodada. Mesmo, eventualmente, sem comissão técnica, a equipe terá que lutar bravamente pelos três pontos.

Já nos bastidores, a diretoria do Guarani corre atrás de um novo treinador. Segundo reportagens de diversos veículos de imprensa, o favorito para assumir o cargo é o ex-jogador Mozart que, segundo dizem, já estaria praticamente acertado com o clube campineiro. O treinador deve chegar a Campinas na segunda-feira e espera-se que, se tudo dê certo, ele esteja no Brinco de Ouro da Princesa na terça-feira durante o confronto contra o Ituano. Claro que, com tão pouco tempo, Mozart não terá muito o que fazer além de observar a equipe jogar e fazer algumas correções pontuais aqui e alí.

Compartilhe esta notícia

Clique aqui