Siga-nos em

Turismo

Férias de julho: viajar de ônibus é opção segura e econômica

Publicado

em

Férias de julho viajar de ônibus é opção segura e econômica
© Foto Divulgação | Santa Cruz

Mais de cinco milhões de pessoas devem viajar de ônibus entre cidades do estado de São Paulo nesse mês de julho, quando acontecem as férias escolares. A previsão é do SETPESP, o Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros do Estado de São Paulo.

A expectativa é de que haja um crescimento de 18% do número de passageiros em julho deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado.

Para o diretor executivo do SETPESPAntonio Laskos, “as principais vantagens de viajar nos ônibus das empresas regulares de transporte rodoviário são a pontualidade e a garantia de que o ônibus vai sair no dia e horário marcados”.

Segundo ele, as empresas têm investido muito em tecnologia, segurança e treinamento ao longo dos últimos anos. “O conforto dos ônibus, serviços a bordo, como wi-fi, entradas USB, água à vontade e lanches servidos nas viagens realizadas em ônibus leito, garantem uma experiência de viagem agradável”.

Além disso, as passagens têm validade de um ano, caso o passageiro não possa fazer a viagem no dia e horário marcados e necessite reagendar, diferentemente das passagens vendidas pelos aplicativos de “fretamento colaborativo”.

Outro fator de influência na previsão de maior número de viagens rodoviárias nessas férias de julho é o recente aumento do preço dos combustíveis. Viajar de carro passou a ficar bem mais caro, ainda mais quando se levam em conta os elevados valores dos pedágios cobrados nas rodovias estaduais.

Uma das razões para esse aumento é a retomada do hábito de viajar com mais frequência pela população, em virtude da aceleração da vacinação contra o coronavírus e da diminuição dos casos de Covid-19 em todo o Brasil.

População vacinada, pandemia sob controle e mês de férias escolares, combinados, são ingredientes que prometem agitar o transporte rodoviário de passageiros nas próximas semanas.

Viajar de avião, então, ficou mais salgado ainda e pode custar até quatro vezes mais que viajar de ônibus. Os preços das passagens aéreas chegaram a subir quase 90% no último ano (comparando maio de 2021 com maio deste ano), de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

DESTINOS MAIS PROCURADOS NAS FÉRIAS

De acordo com levantamento do ClickBus, um dos maiores marketplaces de passagens rodoviárias no Brasil, os dez destinos que mais apresentam crescimento em São Paulo para embarque em julho são, respectivamente:

  1. Campos do Jordão (crescimento de 40,29% em relação a 2021),
  2. São Carlos (30,80%),
  3. São Paulo (30,54%),
  4. Presidente Prudente (26,50%),
  5. Araçatuba (26,32%),
  6. Aparecida (23,12%),
  7. Araraquara (22,54%),
  8. Santos (19,69%),
  9. Campinas (18,02%)
  10. São José do Rio Preto (16,66%).

Pontualidade e segurança 

presidente do SETPESPGentil Zanovello, alerta para que usuários do transporte rodoviário regular, que é uma modalidade de serviço público, operado por empresas privadas através de autorizações da Artesp, Agência de Transporte do Estado de São Paulo, fiquem atentos para empresas de fretamento que vêm operando de forma irregular no estado.

“O usuário corre o risco de ter sua viagem cancelada de última hora. Passagens rodoviárias vendidas por essas empresas de ‘fretamento colaborativo’, que nem um ônibus sequer têm, além de irregulares, não dão garantia de que o veículo estará no local e data previstos da viagem. No final, quem sai perdendo é o consumidor, que fica na mão, não embarca e tem seus planos de férias frustrados”, pontuou Zanovello.

Uma das maiores preocupações dos usuários do transporte rodoviário sempre é com relação à segurança da viagem. As empresas de transporte rodoviário regular investem mais de R$ 300 milhões todos os anos na renovação da frota de veículos, treinamento de motoristas e instalação de equipamentos que garantem mais segurança durante a viagem.

Segundo Zanovello, “os ônibus das empresas regulares passam por manutenções e inspeções constantes, superando até os requisitos impostos pela Artesp, o órgão fiscalizador no estado. Isso garante que as viagens sejam seguras, os veículos novos e em condições ideais de operação e os motoristas, sempre treinados e descansados para realizar as viagens de forma segura, desde o embarque até o desembarque dos passageiros”.

Já as empresas de “fretamento colaborativo”, além de cancelarem muitas viagens de última hora e terem veículos sem garantia de manutenção e motoristas sem o controle da jornada de trabalho, trazem dúvidas sobre a segurança de seu equipamento. O embarque e o desembarque de pessoas em lugares sem infraestrutura, como postos de combustível à beira de estradas ou estacionamentos em centros urbanos sem segurança, colocam em risco a integridade dos passageiros.

O presidente do SETPESP ressalta ainda que, “quando o passageiro viaja com as empresas regulares, ele conta com garantia, qualidade, segurança e inovação tanto dos serviços, das equipes e dos veículos. E não sofre com surpresas desagradáveis. Isso porque estamos nesse negócio há décadas, fazendo o transporte rodoviário acontecer com regularidade e dentro das normas. Sem modismo, sem atraso, sem cancelamento em cima da hora e com muita tecnologia a bordo.”

Regularidade e pontualidade, capilaridade e segurança das empresas regulares: 

Regularidade e pontualidade: o usuário sempre tem a garantia de que vai encontrar sua passagem no dia e no horário que já está acostumado. Ou, então, sabe que as datas e os horários informados nos sites e nos guichês nas rodoviárias serão cumpridos. O consumidor não fica na mão nem tem sua viagem cancelada em cima da hora. 

Capilaridade: o passageiro consegue ir de ônibus para praticamente qualquer cidade no estado de São Paulo. Evidente que há as rotas com muita procura e outras, com baixa demanda. É justamente aí que está a importância do sistema regular de transporte de passageiros como serviço público: é o equilíbrio desse eixo de destinos com muita demanda e os com baixa demanda que faz com que a operação como um todo seja viável. As empresas de aplicativo só se interessam pelas rotas altamente lucrativas, deixando de atender, assim, cidades menores ou mais distantes. 

Segurança: quando o usuário embarca num ônibus para fazer uma viagem entre uma cidade e outra, a sua maior preocupação deve ser com a sua segurança. As empresas regulares sabem disso e fazem de tudo para garantir que sua viagem seja a mais segura possível. Por exemplo, seu embarque e desembarque são sempre feitos em locais seguros, com infraestrutura, conforto e de fácil acesso, como as rodoviárias. As equipes passam por treinamentos constantes, sobretudo os motoristas, que passam por reciclagem e avaliação constantes. Os ônibus das empresas que fazem parte do SETPESP já usam em suas frotas diversas tecnologias voltadas para a segurança, como a telemetria para controle da velocidade, monitoramento em tempo real da cabine, em especial do motorista durante a viagem e seu nível de fadiga. 

Inovação: a aquisição do bilhete de passagem ficou muito mais fácil. A venda de passagens online vem crescendo mês a mês. O usuário encontra seu bilhete para o destino desejado no site das empresas de ônibus e em diversos sites parceiros que oferecem diversificadas formas de pagamento ao usuário, como cartão de crédito e PIX, além de parcelamento. O cliente recebe seu bilhete de passagem por e-mail e comparece na rodoviária apenas para embarque. Muito rápido e prático. Além disso, as empresas têm oferecido serviços diferenciados, como wi-fi e carregadores individuais USB a bordo.

Acessibilidade: As empresas regulares, juntamente com os terminais rodoviários, estão cada vez mais adaptados para receber a todos os usuários e prestar todo o suporte em sua viagem. Frota nova e com elevadores proporcionam maior facilidade de acesso ao transporte aos usuários.

Protocolo COVID: A segurança e a higiene com relação ao Covid-19 são itens levados a sério pelas empresas regulares, que realizam a limpeza dos veículos antes da saída de cada viagem.

Sobre o SETPESP 

O SEPTPESP, Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros do Estado de São Paulo, representa desde 1941 as empresas de transporte intermunicipal de passageiros no estado de São Paulo. Atualmente, 71 empresas fazem parte da entidade e são responsáveis todos os anos por levar desde seu embarque até seu destino mais de 120 milhões de pessoas por meio de 911 linhas e 1.448 ligações, com mais de 4.500 ônibus em suas frotas. Desse total, mais de 13,5 milhões viajam de forma gratuita, de acordo com a legislação, entre eles idosos, pessoas com deficiência e policiais. Suas filiadas prezam, em primeiro lugar, pela segurança de seus clientes e funcionários, investindo anualmente em tecnologia, gente e inovação.

Siga o @portaldepinhal no Instagram e no Google News. Participe também do WhatsApp e do Telegram.

Compartilhe esta notícia

Clique aqui