Connect with us

Espírito Santo do Pinhal

Defesa Civil alerta para risco de incêndio em todo o estado de São Paulo

Regiões central e oeste apresentam situação mais crítica no Mapa de Risco de Incêndio; tecnologia usa modelos meteorológicos para previsões

Publicado

em

O Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE) da Defesa Civil estadual divulgou nesta semana o Mapa de Risco de Incêndio, que aponta a previsão de riscos de incêndio em todo o estado de São Paulo. As regiões central e oeste estão em situação mais alarmante, destacadas pela cor roxa, que indica o grau máximo de risco.

Defesa Civil SP Risco de Incendio
Divulgação | Defesa Civil de SP

O Mapa de Risco de Incêndio é uma ferramenta tecnológica crucial para a Defesa Civil no monitoramento de queimadas durante a estação seca. Utilizando algoritmos avançados, o software opera 24 horas por dia, integrando dados sobre precipitação recente, cobertura vegetal, umidade do ar e do solo, temperatura e velocidade do vento. Com esses dados, o sistema gera previsões para os próximos cinco dias, categorizando o risco de incêndio em quatro níveis, de baixo (amarelo) a emergencial (roxo).

Diariamente, o CGE envia o Mapa de Risco de Incêndio para todas as Coordenadorias Municipais de Defesa Civil. As áreas identificadas com maior risco recebem alertas específicos, permitindo a implementação de medidas preventivas como inspeções nas zonas mais suscetíveis, construção de aceiros e intensificação das campanhas de conscientização pública.

A falta de chuvas e a baixa umidade relativa do ar em São Paulo são os principais fatores que elevam o risco de incêndios florestais. “O outono e inverno paulistas são caracterizados por um clima mais seco, com a umidade relativa do ar frequentemente caindo abaixo dos 30% em muitas regiões monitoradas”, explica Willian Minhoto, meteorologista da Defesa Civil. Ele prevê que o tempo seco e quente persistirá até pelo menos a próxima segunda-feira (24), sem chuvas e com umidade relativa do ar abaixo de 30% em várias localidades.

Prevenção de Incêndios: Medidas Essenciais

Estudos indicam que mais de 90% dos 158 focos de incêndio em áreas protegidas em 2023 foram causados por ações humanas evitáveis, segundo o Painel Geoestatístico dos Incêndios Florestais em Unidades de Conservação e Áreas Protegidas da Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil). Portanto, é crucial que a população adote medidas preventivas, como evitar queimadas em vegetação seca, não descartar bitucas de cigarro nas rodovias, não utilizar fogo para limpeza de terrenos rurais, evitar a queima de lixo e não soltar balões.

Cuidados com a Saúde em Períodos de Alta Amplitude Térmica

Nesta época do ano, a amplitude térmica tende a ser maior, com grandes variações entre as temperaturas máxima e mínima. “Durante a noite, a menor nebulosidade causa um resfriamento significativo da atmosfera, resultando em sensações de frio, enquanto durante o dia, a presença do sol e a pouca nebulosidade elevam gradualmente a temperatura, gerando uma sensação de calor”, acrescenta Minhoto. Para cuidar da saúde, é essencial manter-se hidratado, evitar a exposição ao sol nos horários mais quentes, e utilizar soro fisiológico para os olhos e nariz.

Operação SP Sem Fogo

A Operação SP Sem Fogo é uma iniciativa conjunta das Secretarias de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), Segurança Pública e Defesa Civil do Estado, com a participação do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, CETESB, DER, Fundação Florestal (FF) e Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA). Essa operação tem sido fundamental para a redução recorde dos incêndios florestais no estado. Em 2023, a área total atingida foi de 1.030 hectares, comparada a 7.181 hectares em 2022, uma redução de 86%, conforme dados do Painel Geoestatístico dos Incêndios Florestais em Unidades de Conservação e Áreas Protegidas.

*Com informações do Governo SP

Siga o Portal de Pinhal no Google News e receba alertas sobre as principais notícias.

Publicidade